Reitora lembrou que esse pode ser primeiro passo para um campus. DEX deve lançar em dezembro edital com 25 bolsas para projetos locais

A inauguração do polo de extensão da UnB no Recanto das Emas, nesta quarta (20), contou com a participação de diversos parceiros da Universidade, como a Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), o Instituto Federal de Brasília (IFB) e a Administração Regional do Recanto das Emas, que cedeu o espaço físico onde funcionará o polo.

Reitora Márcia Abrahão comemorou o presente já com vistas no futuro. Foto: Raquel Aviani/Secom UnB

 

O objetivo da unidade é descentralizar atividades de extensão, integrando projetos que já são realizados no Recanto e estimulando a criação de novos. “Estamos criando um polo que nasce com estrutura física, algo fundamental para a articulação que desejamos fazer”, comemorou a decana de Extensão, Olgamir Amancia.


Ao inaugurar o espaço, a reitora Márcia Abrahão lembrou a expansão da UnB para Ceilândia, Gama e Planaltina, onde hoje há campi. “Tenho orgulho de ter participado desse processo enquanto decana. Quem sabe estamos iniciando aqui o campus Recanto das Emas”, manifestou. A gestora também prometeu a publicação de edital com 25 bolsas de extensão ainda em dezembro de 2019.


Rôney Nemer, ex-deputado federal, participou da cerimônia de inauguração, e disse ter pensado em um espaço para a Universidade quando participou da criação do Recanto das Emas, enquanto urbanista da Novacap. “O sonho de todas as cidades é ter extensão da UnB. Agora é preciso investimento para que esse polo possa vir a ser um campus”, opinou.

Representantes da UnB e de outras entidades participaram da inauguração do polo. Foto: Raquel Aviani/Secom UnB

 

Administrador do Recanto das Emas, Carlos Dalvan acredita que a presença do polo de extensão corresponderá às expectativas, melhorando a qualidade de vida da comunidade. “Vai ajudar a mudar o patamar do Recanto das Emas.”


Germano Cruz, diretor-geral do campus do Instituto Federal de Brasília (IFB) no Recanto das Emas confirmou a parceria com a UnB. Ele garantiu que a instituição, que atende 600 alunos na região administrativa, está disposta a contribuir.


Assessor especial da presidência da Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), Luiz Germano Guimarães Teixeira destacou a prioridade que o órgão de fomento vem dando a projetos para desenvolvimento socioeconômico. Teixeira prometeu a publicação de edital de apoio ao extensionista até o fim de 2019, com valor de R$ 3 milhões.

 

ATENÇÃO O conteúdo dos artigos é de responsabilidade do autor e expressa sua visão sobre assuntos atuais. Os textos podem ser reproduzidos em qualquer tipo de mídia desde que sejam citados os créditos do autor. Edições ou alterações só podem ser feitas com autorização do autor.